Práticas Sustentáveis na Indústria da Moda
Conteúdo
A sustentabilidade é definida como a harmonia dos três pilares: ambiental, econômico e social. A teoria Triple Bottom Line (tripé da sustentabilidade), constituída por Elkington define: se há equilíbrio dos tripés em uma organização ou sociedade, ela é sustentável, ou seja, conforme o autor, sustentabilidade é desenvolver projetos em harmonia com meio ambiente e o meio social, obtendo um lucro limpo.

A indústria têxtil é uma das mais poluentes do mundo, respondendo por algo entre 8% e 10% das emissões globais de gases de efeito estufa. (Jornal O Globo, 2019)

Esse setor é fundamental para a humanidade, e muitas empresas de moda, confecções e profissionais da área, têm feito escolhas para diminuir esses impactos, a fim de manter os pilares equilibrados. 

A estilista Stella McCartney é um dos nomes mais influentes da moda quando se trata de sustentabilidade, ela foi a primeira a lutar por questões de crueldade animal na indústria, levando o veganismo como sua principal bandeira, abrindo debates sobre a sustentabilidade e o mercado de moda de luxo, o que levou a estilista a ser capa da revista VOGUE no lugar de uma modelo. (Criável)

Entre as grandes ações da estilista, destaca-se, a criação de peles sintéticas de baixo impacto ambiental, feitas a partir de plástico e acrílico, com 37% de sua composição à base de plantas, sendo 100% reciclável. (Criável)

Com isso, podemos ver a necessidade cada vez maior da busca por alternativas menos prejudiciais ao planeta em que vivemos.

Como tornar a produção da minha empresa mais sustentável?

1. Conheça a origem e a forma de exploração da matéria-prima: 

Opte por produtos que respeitem os critérios ambientais e sociais, que garantam a renovação do ecossistema. Aplicando as matérias-primas de boa conduta, você pode exigir um certificado de origem, pois este, garante a procedência e qualidade do produto. (FIESC)

2. Reduza o desperdício de matérias e recursos 

É inegável o desperdício de materiais da indústria a cada nova coleção lançada, esse desperdício também gera despesas dentro da empresa, aumentando o custo da produção e peça final. 

Cerca de 60% do custo de uma confecção corresponde ao gasto com tecido, então qualquer economia nessa matéria-prima causa impacto significativo no orçamento. (Molde.me) 

Por isso, utilizar um software de modelagem digital e encaixe automático, pode te ajudar a reduzir esses custos, calculando a melhor forma de economia de tecido por ordem de corte, e ainda, otimizar tempo de produção e planejamento. 

3. Atenção! 

O desejo pela moda sustentável não é uma tendência passageira, por isso, se você deseja implementar no seu negócio, seja transparente e verdadeiro com o seu consumidor. (Use Fashion) 

O mercado pós consumo é uma resposta à produção excessiva de roupas e não para de crescer. Consequentemente, brechós, técnicas de upcycling e o movimento slow fashion seguem muito fortes. (Use Fashion)

+55 48 3380 9444
contato@molde.me
© 2020 Molde.me. Todos os direitos reservados.
Jaraguá do Sul - SC